• PortuguêsEnglishEspañol
  • Jorge Wilheim: sessenta anos dedicados à arquitetura e ao urbanismo

    Texto:

    14/02/2014 16:57

    O arquiteto e urbanista Jorge Wilheim, falecido nesta sexta-feira (14) aos 85 anos, deixa um legado de homem público e sua marca eternizada em importantes cartões postais da cidade de São Paulo. Entre os quais, destaque para o Vale do Anhangabaú, o Pátio do Colégio e o projeto de criação do Anhembi, centro de eventos que recebe os mais importantes eventos do Brasil.

    No Anhembi, a contribuição de Wilheim se deu a partir do convite de Caio Alcântara Machado. Junto com Eduardo Moraes e Laymert, o arquiteto debateu o que viria a ser no futuro o Pavilhão de Exposições, assim como a grande área denominada Parque Anhembi.

    O projeto inicial previa a construção de um pavilhão de 60 mil m². Ciente do crescimento de congressos e reuniões como nova forma de turismo pelo mundo, foi proposto o acréscimo de um centro de convenções, com previsão de construção de um hotel ao lado. Esboçado o programa básico, o escritório foi contratado para preparar um anteprojeto. Miguel Juliano integrava a equipe. Desse trabalho integrado e visionário surgiu o centro de eventos que, em novembro de 2014, completa 44 anos como referência no mercado de feiras de negócios, congressos, simpósios e apresentações esportivas e culturais.

    Nascido em Triste, na Itália, de família húngara, Wilheim migrou para o Brasil em 1940 e se formou em 1952 pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Foi duas vezes secretário de Planejamento de São Paulo, secretário estadual de Economia e Planejamento, criador da Fundação Seade e responsável por mais de 20 planos urbanísticos de cidades como Campinas, São José dos Campos, Curitiba, Goiânia, Natal e São Paulo.

    Foram sessenta anos de trabalho conceituando, transformando o meio urbano e contribuindo para a vida pública. Jorge Wilheim é autor de dez livros sobre vida urbana. O arquiteto era casado, deixa dois filhos e netos.

    Confira a entrevista com Wilheim:  http://mueap.com.br/site/como-tudo-comecou-escritorio-responsavel.php