• PortuguêsEnglishEspañol
  • Arena multiuso no Anhembi: seis projetos estão na disputa

    Texto:

    30/07/2015 13:24

    A SPTuris recebeu os estudos preliminares de grupos da iniciativa privada para construção de arena indoor multiuso que terá capacidade de, no mínimo, 20 mil pessoas

    A São Paulo Turismo (SPTuris, empresa municipal de turismo e eventos de São Paulo) recebeu,no total, seis projetos da iniciativa privada para construção de uma arena multiuso indoor na cidade, em área localizada ao lado do Sambódromo do Anhembi, em um terreno de cerca de 21 mil m² próximo. A área foi objeto de um Chamamento Público de Manifestação de Interesse Privado (MIP) em janeiro deste ano.

    De acordo com o secretário para Assuntos de Turismo e presidente da SPTuris, Wilson Poit, os estudos apresentados são de alto nível. “Estamos muito satisfeitos com o empenho que o mercado demonstrou. A acolhida da iniciativa privada superou nossas expectativas e aparentemente os projetos são grandiosos e robustos”, disse.

    Os projetos foram entregues em 17 de julho, pelos seguintes grupos:

    1) Almeida & Fleury Consultoria Econômica Ltda. – TetraArq Arquitetura e Projetos Ltda;

    2) Arena Assessoria de Projetos Ltda. – Moyses & Pires Sociedade de Advogados – Lagardere Unlimited do Brasil Operações Esportivas e Participações Ltda. – BF Capital Assessoria em Operações Financeiras Ltda;

    3) Fernandes Arquitetos Associados – SBP do Brasil Projetos Ltda. – Empresa Brasileira de Engenharia de Infraestrutura Ltda;

    4) IMX, Esporte e Entretenimento Ltda, que apresentou proposta em conjunto com o grupo da – Azevedo Sette Advogados Associados, Gustavo Penna Arquitetos Associados, Lumens Engenharia;

    5) T4F Entretenimento S/A;

    6) WTorre S/A.

    Agora, após a entrega dos projetos, a Comissão Especial instituída para avaliação dos estudos estará dedicada a um período de análise das propostas e rodadas de esclarecimentos com os proponentes.

    Segundo Poit, desde a publicação do chamamento,em janeiro deste ano, o processo todo obedeceu aos prazos legais e manteve o cronograma planejado. “Estamos seguindo todos os protocolos. Agora a comissão vai se debruçar sobre os projetos apresentados, analisando todos os aspectos para construir o modelo final, que poderá ter sugestões de diferentes propostas e que atenderá integralmente aos interesses da São Paulo Turismo e da cidade. Só então lançaremos o edital definitivo para licitação”, explica o secretário.

    Todas as publicações referentes à nova arena estão disponíveis no site spturis.com

    Sobre a Nova Arena

    Em janeiro deste ano, a Prefeitura de São Paulo, por meio da São Paulo Turismo (SPTuris), lançou um edital de chamamento público para receber propostas de empresas interessadas em construir uma arena multiuso e coberta em um terreno de 21,6 mil metros quadrados próximo ao Sambódromo, nas dependências do Anhembi, na zona norte da capital.

    A arena deverá ter capacidade mínima para 20 mil pessoas e infraestrutura interna que permita múltiplas configurações de uso, como eventos culturais e esportivos.

    A ideia surgiu do setor privado,que manifestou interesse em construir uma arena coberta e de padrão internacional para realização de eventos em uma área interna da SPTuris, ao lado do Sambódromo.

    Novo Anhembi

    Em maio também foi anunciado lançamento de um chamamento público para receber propostas para ampliação e modernização do Anhembi, maior centro de eventos do país.

    O objetivo do chamamento é buscar projetos de parceria com a iniciativa privada para reformar e aumentar o tradicional complexo, de modo que a administração economize recursos públicos, ao mesmo tempo em que proporcione modernização, otimização, expansão e manutenção ao Anhembi, oferecendo à população um equipamento e serviços mais adequados.

    A área que é objeto do chamamento público tem quase 300 mil m² e compreende o Pavilhão de Exposições, o Palácio de Convenções do Anhembi, o Auditório Elis Regina, o estacionamento e o terreno localizado entre o Hotel Holiday Inn Parque Anhembi e o Pavilhão de Exposição, atualmente objeto de desapropriação promovida pela SP Urbanismo (declaração de utilidade pública pelo Decreto Municipal n.º 51.171/2010). O Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo (Sambódromo) não será incluído.

    Além da busca de soluções para a modernização e reformas do maior complexo de feiras, eventos e exposições da América do Sul, a expectativa é que os estudos tragam uma série de melhorias ao local, como integração com o transporte público de massa e possibilidade de construção de novos equipamentos, como hotéis, restaurantes e outros.

    Mais detalhes sobre o Novo Anhembi em spturis.com/novoanhembi